terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

HOJE








o céu tem rasgos azuis,




sou ingênua quando olho pra ele

os cheiros de hortelã

espalhado nos meus sentimentos

me desapontam...


Posso me sentir um túmulo branco

uma névoa


mas...



dentro do meu peito mora a lascívia

quero beijos ardentes

uma química de inéditos

e tua camisa nas minhas mãos...


Que importa o mundo agora?


se me recordo de todos detalhes do teu corpo



e



é nele que quero morrer


com meus dedos convulsos sentir mais uma vez...



Rejane Tach




Um comentário:

Carlos Alberto disse...

Um AMOR, que desperta o desejo de beijos ardentes com recordações de um corpo que se conhece é exatamente o que provoca sensações que se faz querer de novo...