domingo, 17 de abril de 2011

Hoje e

...sempre que meu coração chorar
quero lembrar tuas palavras amargas
e meu corpo dolorido tanto quanto a minha alma...

Devaneios imbecis
talhos no peito com feridas
bem abertas pra sempre!

Vozes tristes na noite e meu choro surdo
aos teus ouvidos
porque não era amor...
eu sabia.

Grito no escuro e minha alma padece
porque meu coração amou sim...

Nas sombras que estão por aqui
minha vida sozinha se apaga
nos lamentos de todos dias que vêm...

Não há razão pra chorar
são iras contidas pela vida
o que vou levar...

O resto,
não mais importa!


rejane tach

Um comentário:

Carlos Alberto disse...

Não foi devaneios, é pura realidade o amor é puro e sincero como jamais existiu, os problemas existem e nesse momento é que flora a força do AMOR, do nosso AMOR.